Cúpula em crise: Isaías Tinoco bate boca com Veloso e pede demissão

Cúpula em crise: Isaías Tinoco bate boca com Veloso e pede demissão

 

Dirigentes do Fla discutem asperamente, e gerente de futebol pede para deixar o clube. Decisão será tomada após o jogo contra o São Paulo

 

 

O jejum de dez jogos sem vitória no Campeonato Brasileiro chegou ao fim, mas o Flamengo terá de contornar outra crise. Desta vez, porém, o problema é fora dos gramados e afeta diretamente a cúpula do futebol rubro-negro. No início da tarde desta sexta-feira, na sede da Gávea, o gerente Isaías Tinoco e o diretor de futebol Luiz Augusto Veloso tiveram uma discussão acalorada. O motivo ainda é desconhecido, mas sabe-se que não envolve o departamento de futebol do clube.

 

Durante o desentendimento, os dois subiram o tom de voz e o bate-boca foi intenso. Isaías chegou a pedir demissão e, após a discussão, pegou suas coisas, foi embora do clube e não apareceu no treino no Ninho do Urubu. Algo raro.

Luiz Augusto Veloso, por sua vez, foi à atividade e conversou sobre o tema com a presidente Patricia Amorim e com o técnico Vanderlei Luxemburgo. Internamente, imaginava-se que neste sábado, de cabeça fria, o episódio seria superado. Além de Isaías ter apoiado a contratação de Veloso, eles são compadres. No entanto, mais uma vez o gerente não apareceu e não viaja com a delegação rubro-negra para a capital paulista. Uma decisão sobre o assunto será tomada após a partida contra o São Paulo, neste domingo.

Neste sábado, durante o tradicional treino recreativo antes dos jogos, Patricia Amorim foi ao CT e voltou a conversar com Vanderlei Luxemburgo e Luiz Augusto Veloso.