Raio-X: São Paulo leva vantagem sobre o Fla no duelo 'nome por nome'

 

Média de notas, atual momento e opiniões de Caio Ribeiro, Carlos Eduardo Lino e Lédio Carmona apontam vitória de 7 a 4 para o Tricolor paulista

 

 

São Paulo e Flamengo se enfrentam às 16h deste domingo, no Morumbi. Após 26 rodadas disputadas, os dois times figuram na parte de cima da tabela. O Tricolor é o terceiro colocado, com 46 pontos, cinco a mais que o Flamengo, que briga para voltar à zona de classificação à Libertadores. O Rubro-Negro, por sinal, acaba de sair de um jejum de dez jogos sem vitória. O São Paulo, por sua vez, vem de empates contra Corinthians e Botafogo, postulantes ao título, e vive fase mais agradável, também por conta da reestreia de Luis Fabiano. O melhor momento são-paulino se reflete no Raio-X do jogão. Levando-se em conta as opiniões dos comentaristas Caio Ribeiro, Carlos Eduardo Lino e Lédio Carmona, além das médias das notas do Troféu Armando Nogueira e o atual momento de cada jogador, o GLOBOESPORTE.COM comparou, homem a homem, as prováveis equipes do jogo deste domingo, no Morumbi. O São Paulo levou vantagem sobre o Flamengo: vitória por 7 a 4.

Critérios

Os quesitos de avaliação do Raio-X levam em conta a média dos jogadores no Armandão, as opiniões dos especialistas e o momento atual de cada atleta, na visão dos jornalistas do GLOBOESPORTE.COM. É importante frisar que o fato de um jogador ter uma boa média no Armandão ao longo das 26 rodadas disputadas até aqui pode não corresponder à avaliação de sua fase atual, que considera as atuações mais recentes. Nos casos de jogadores que voltam de lesão após um tempo de inatividade, o critério "fase atual" é desconsiderado. Vale atentar também para a situação em que, mesmo tendo a preferência dos jornalistas, um jogador perde a disputa em função dos outros dois critérios de avaliação. É o caso do duelo entre João Filipe e Alex Silva. O flamenguista leva vantagem nas opiniões de Caio Ribeiro e Lédio Carmona, mas perde porque tem pior média no Armandão e vem em má fase.

No caso específico do duelo entre Wellington e Galhardo, pesou a favor do são-paulino o fato de o adversário não atuar há 22 rodadas. Os dois estavam empatados: o critério fase recente foi desconsiderado devido à longa ausência do flamenguista, e Wellington ganha na opinião dos especialistas, mas perde na média das notas do Armandão.